QUE NEM UMA FLOR POR ABRIR

QUE NEM UMA FLOR POR ABRIR
Ficha técnica
Editorial:
EDIÇOES COLIBRI
Año de edición:
EAN:
9789896891923
ISBN:
978-989-689-192-3
Idioma:
PORTUGUES
Disponibilidad:
Inmediata: Entrega en 24/48 horas

12,37 €

«Diga-se a propósito que os hospitais, importa pouco onde estejam e a dimensão que tenham, são espaços onde há muito mais do que doenças e aplicações de terapêuticas: locais que têm a ver com relações sociais entre pessoas postas em confronto em determinadas circunstâncias, onde  participam, de um lado os médicos, os enfermeiros e o pessoal auxiliar, do outro quem carece da atenção, da competência e do empenhamento desses profissionais. São mundos deveras complexos, que acolhem gente de muitas origens, de várias proveniências, de educação,  sensibilidade e habilitação distintas. Velhos e novos, dos que têm muitas, poucas ou nenhumas letras, dos que têm bom ou mau carácter, dos que vêm da cidade ou do campo ù toda essa gente, tão desigual no que é, no que pensa e no que faz, reúne-se aí um dia, quando é vítima de alguma moléstia.» [Do autor, in À Maneira de Introdução]

Otros libros del autor

EM VERSOS ME REVELO
FICAVA EM ANGOLA E CHAMAVA-SE NOVA LISBOA
LAMENTO DE UM EXILADO
O PECADO MAIOR DE ABEL. ROMANCE
QUANDO AS ROLAS DEIXAM DE ARRULHAR